Páginas

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016


Carnatal 2016: Polícia Militar instala estrutura de monitoramento


A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte estará atuando neste Carnatal com um efetivo de reforço durante todo o evento, além de contar com uma Central de Monitoramento instalada no próprio local.

"A Central de Monitoramento visa garantir um maior controle no fluxo de pessoas, além de identificar pessoas suspeitas e possíveis ocorrências", explicou o Tenente Coronel PM Marinho. "São câmeras de longo alcance, e, nesse sentido, a Polícia Militar estará prevenindo ocorrências, dando mais agilidade e eficiência na distribuição do efetivo", informou.

A Central de Monitoramento conta com policiais capacitados e treinados para operar os equipamentos, acionando imediatamente os policiais da região em caso da identificação de ocorrência.


"Utilizamos de tecnologia de ponta para garantir o policiamento em mais um evento que reúne milhares de pessoas", disse o oficial superior. "A Central de Monitoramento estará funcionando todos os dias de folia, proporcionando uma maior segurança", concluiu. 

Obras da Barragem de Oiticica seguem em ritmo normal


As obras da barragem de Oiticica, no município de Jucurutu, seguem em ritmo normal. O consórcio responsável pela construção do reservatório, EIT/ENCALSO, voltou a atuar na barragem principal, dando continuidade à escavação da sua fundação. As obras de terraplenagem para reassentamento da Nova Barra de Santana também continuam em plena atividade.  

Na última terça-feira (29), o Secretário Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, acompanhado da equipe da Coordenadoria de Infraestrutura da Semarh, fez mais uma visita ao empreendimento. Ele se reuniu com os engenheiros da KL Engenharia, empresa responsável pela supervisão dos serviços e com representantes das outras construtoras envolvidas.  

 “A obra tomou um novo ritmo depois da reunião com a juíza da comarca de Jucurutu, Marina Melo, para ajustar as demandas do termo de conciliação extrajudicial, assinado entre o Governo e o Movimento dos atingidos, em maio. Enquanto não trabalhávamos no leito principal, estávamos com foco na ombreira da barragem auxiliar esquerda, o que gera uma quantidade menor de demanda”, declarou Mairton.  Ele ressalta que o acordo feito com os moradores e a aprovação do projeto de remoção dos sítios arqueológicos junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) imprimiu um novo ritmo à obra.  

 Além de verificar a estrutura da parede principal do reservatório, toda equipe também conferiu as obras de preparação do terreno (terraplenagem) para construção dos prédios da nova Barra de Santana e as escavações dos jazigos do novo cemitério, equipamento indicado pelos moradores como prioritário a ser entregue. Para o Secretário Mairton França, o ritmo da obra está proporcional ao ritmo dos repasses financeiros feitos pelo Governo Federal.  

O Governador Robinson Faria esteve em Brasília, e em reunião com o Ministro Helder Barbalho, assegurou um aumento de repasses, além de ter requerido uma maior agilidade na análise do aditivo que garantirá a conclusão da obra. “A resposta ao pedido dele veio rápido, o DNOCS informou que está sendo viabilizado um crédito suplementar ao orçamento para a obra, aproximadamente no valor de R$ 59 milhões” disse o secretário. De acordo com ele, esse orçamento será liberado, na medida em que o ritmo da obra avance. “Já passamos essa informação ao consórcio, no intuito que eles adiantem o ritmo da obra”.  

O Aditivo mencionado, no valor de R$ 104 milhões, foi solicitado pelo Governador, no ano passado, porque o primeiro Plano de Trabalho da Barragem de Oiticica, com custo de R$ 311 milhões, não contemplava a construção da nova comunidade de Barra de Santana, a construção do novo cemitério, os estudos sismológicos e os estudos para construção da derivação que receberá as águas do São Francisco, através da transposição, por exemplo. “O Governo do Estado nunca mediu esforços para negociar, com o Ministério da Integração, muitas das necessidades e serviços que não estavam previstos no termo de convênio original, da obra” Conclui Mairton. 
 
Barra de Santana

A nova comunidade será construída no local conhecido como Alto do Paiol. Serão 254 lotes residenciais, uma quadra com 10 lotes para o desenvolvimento de atividades não poluentes, equipamentos públicos, centro de comércio e serviços, templo da Igreja Católica, praças urbanizadas e toda a infraestrutura urbana necessária à pavimentação das vias correspondentes.  

Oiticica


A Barragem de Oiticica beneficiará diretamente 350 mil habitantes em 17 municípios do estado. Indiretamente a obra, com capacidade para 560 milhões de metros cúbicos, atenderá toda a população dos municípios do Seridó, Vale do Açu e região Central do Rio Grande do Norte, beneficiando mais de 500 mil pessoas. Além do aumento da oferta de água para a região Seridó, a barragem de Oiticica também vai contribuir para reduzir o risco de inundações no Vale do Açu, e irá integrar o complexo de obras do Programa de Integração do São Francisco. 

Ana Maria Braga apresenta o "Mais Você" com camisa da Chapecoense


A apresentadora do "Mais Você", Ana Maria Braga, comandou seu matutino com uma camisa com o escudo da Chapecoense nesta sexta-feira (2).

A queda do avião que resultou na morte da delegação do clube e profissionais da imprensa comoveu o mundo na última terça-feira (29).

Ana Mais prestou homenagens às vítimas do acidente e abriu o programa com a camisa do time catarinense. "Espero que a Chapecoense se recupere desta tragédia", disse a apresentadora. 

Em outro momento, ela completou: "Parece que a gente perdeu parte da família e não sabemos explicar direito. É um sentimento que eu não sei traduzir".

A tragédia deixou 71 mortos, entre jogadores, comissão técnica, dirigentes, tripulantes e profissionais da imprensa.


Fonte: Natelinha


O futebol brasileiro está de luto. A tragédia com a delegação da Chapecoense, que envolveu atletas, comissão técnica, jornalistas e tripulação, abalou profundamente os clubes de todas as partes do país e de todas as divisões. Todos têm realidades semelhantes, vivem rotinas parecidas e sentem muito a tragédia que devastou a cidade catarinense. Os clubes da Série A do Brasileirão promoveram homenagens às vítimas do acidente da Chapecoense nos últimos dois dias. 

América Mineiro

O América Mineiro realizou uma oração e cancelou o treinamento da última terça-feira (29), no CT Lanna Drumond. O lateral Gilson foi companheiro do atacante Kempes, uma das vítimas do acidente e que defendeu o Coelho na temporada de 2011. O jogador do América prestou as homenagens ao amigo, em entrevista ao site oficial do clube.

– É um momento muito difícil para falar desta tragédia que aconteceu. Colegas de profissão, amigos... Trabalhei com alguns jogadores de lá e tinha um contato diário com o Kempes. Inclusive, há quatro dias, falei com ele e desejei boa sorte na final (Copa Sul-Americana). Infelizmente aconteceu isso. Desejo a todos os familiares muita força. Que Deus possa confortar os familiares neste momento triste que nosso futebol está vivendo com a perda das pessoas que estavam naquele avião – desejou Gilson.

Atlético Mineiro

O Galo iluminou de verde a sede de Lourdes, sede social e administrativa do clube alvinegro. O Atlético Mineiro seria o último adversário da Chapecoense no Brasileirão, em jogo agendado para a Arena Condá. O clube mineiro, no entanto, enviou ofício à CBF informando que não participará da partida.

Atlético Paranaense

O Furacão também usou a principal cor do time catarinense como homenagem. A Arena da Baixada foi iluminada de verde, e os torcedores do Atlético Paranaense fizeram uma oração em frente ao estádio, em memória das vítimas do trágico acidente na Colômbia.

Botafogo

Como homenagem aos jornalistas botafoguenses vítimas do acidente, Guilherme Marques e Guilherme Van Der Laars, ambos da TV Globo, o clube anunciou que vai nomear duas cabines de imprensa do Estádio Nilton Santos com os nomes dos profissionais. Na entrevista coletiva da última quarta (30), Rodrigo Pimpão relembrou com carinho do amigo Arthur Maia, com quem atuou no América-RN, em 2014.

– Ontem acordei, vi a notícia no celular e acabei acordando a minha esposa. O Arthur era um companheiro, frequentava a minha casa. Trocamos até camisa no último jogo. Meu filho e minha esposa estavam esperando ele acabar o treinamento para dar um abraço. Isso marca e ontem a minha esposa usou o dia inteiro a camisa dele. Fico imaginando se fosse comigo, o que iria fazer? Pensamos nesses jogadores e nos familiares deles e da imprensa. É triste, um momento difícil, mas sabemos que estarão brilhando sempre – declarou o atacante alvinegro.

Corinthians

O Corinthians quebrou um grande protocolo de sua história. Pela grande rivalidade com o Palmeiras, o Timão não estampa a cor verde em seu site. Entretanto, diante das homenagens à Chapecoense, o Alvinegro do Parque São Jorge alterou a cor principal de seu site, ignorando qualquer rivalidade.

Coritiba

Em lembrança aos jornalistas, tripulantes e a delegação da Chapecoense vítimas do acidente aéreo na Colômbia, a diretoria do Coritiba marcou um culto ecumênico no Couto Pereira – estádio onde seria disputado o jogo de volta, no dia 7 – no mesmo dia em que a partida aconteceria, a partir das 20h30, com término previsto para 21h45, horário em que a bola deveria rolar. O Coxa convidou torcedores de todos os times para participar da cerimônia.

Cruzeiro

A Raposa cumprimentou, por meio de nota oficial, o Atlético Nacional, da Colômbia, pela linda homenagem realizada no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín (COL). O técnico Mano Menezes concedeu entrevista e lembrou do amigo Caio Júnior, treinador da Chapecoense.  

– Senti o que todas as pessoas sentiram. Primeiro uma incredulidade, por ter visto as pessoas numa grande felicidade horas antes, por uma temporada muito boa, de estar na final da Sul-Americana, e logo, algumas horas depois, receber a notícia de que essas pessoas não estariam mais entre a gente. Foi muito duro. Principalmente por causa do Caio. Na minha primeira equipe profissional, o Caio foi o centroavante. Foi ele quem me indicou ao Paulo Autuori para meu estágio aqui no Cruzeiro [em 1997]. Ele faz parte da minha vida profissional, com muita intensidade – relembrou Mano.

Figueirense

Único conterrâneo da Chapecoense na Série A, o Figueirense também prestou as devidas homenagens. O clube anunciou que a sala de imprensa do Orlando Scarpelli irá receber o nome do jornalista André Podiacki, do Diário Catarinense, torcedor do Figueira e vítima do acidente. O cinegrafista da RBS, Djalma Araújo, também vitimado na tragédia e que participava do dia a dia do clube, será homenageado com um espaço dentro da sala de imprensa do Centro de Formação e Treinamento do Cambirela.

Flamengo

Semelhante ao que fez o Figueirense, o Rubro-Negro anunciou uma homenagem ao jornalista Victorino Chermont, da FOX Sports, e vai batizar a sala de imprensa do Ninho do Urubu, centro de treinamentos do clube no Rio de Janeiro, com o nome do profissional. Além disso, o time carioca entrará em campo contra o Atlético-PR, na última rodada, com o escudo da Chapecoense bordado ao lado do próprio escudo na camisa. 

Fluminense

O Tricolor fez uma oração junto com a imprensa e comissão técnica na última quarta-feira (30) em memória das vítimas do acidente em Medellín. Dudu, que atuou por dois anos na Chapecoense, relembrou os bons momentos que viveu na cidade.

– Eu falei com três amigos que são de Chapecó. É uma cidade pequena, que vive para a Chapecoense. Vai fazer o que quarta-feira à noite? Ir para o estádio. Domingo, vai fazer o quê? Vai à Arena ver a Chape. É uma torcida, um povo acolhedor, querido. Só quem passou por lá sabe do que estou falando. Eu tive a felicidade de ter meu filho nascendo lá. É uma cidade que já tinha me marcado por isso, pela minha esposa ter gostado de morar lá. É um clube que jamais sairá da minha memória, por tudo que vivi – afirmou o meia, em entrevista ao site oficial do Flu.

Grêmio

O técnico Renato Gaúcho, ídolo do clube gaúcho, concedeu entrevista coletiva na última quarta-feira (30) com a camisa da Chapecoense. Emocionado, Renato relembrou momentos da carreira, e prestou solidariedade às famílias. Os atletas do Grêmio fizeram uma corrente de oração no CT Luiz Carvalho.

Internacional

Às margens do Rio Guaíba, em Porto Alegre, o Beira-Rio foi iluminado de verde como homenagem ao clube catarinense.

Palmeiras

Em nota oficial, o campeão brasileiro prestou homenagens à Chapecoense, relembrando que recebeu a última partida da equipe catarinense antes da tragédia na Colômbia. Segundo a publicação, o duelo foi disputado "em completo clima de respeito, profissionalismo e lealdade". O Verdão também lembrou os ex-palmeirenses vítimas do acidente: Caio Júnior, Josimar, Ananias e Mário Sérgio Pontes de Paiva.

Ponte Preta

O site oficial da Ponte publicou uma entrevista com o zagueiro Grolli, que revelou um pedido de liberação do clube campineiro para ir a Chapecó (SC) prestar solidariedade com as pessoas que sofrem. O defensor, revelado pela Chapecoense, relembrou os primeiros momentos da trajetória no futebol.

– Está sendo muito difícil. Pessoas que convivi grande parte do meu início de carreira. Certamente se não fossem por eles eu não estaria aqui. É difícil admitir e aceitar o que aconteceu. Infelizmente aconteceu e agora é torcer para que os familiares, que estão sofrendo ainda mais, consigam ter esse apoio e consigam superar essa dura realidade – desejou Grolli.

Santa Cruz

O Santa publicou a nota oficial lançada pelo Atlético Nacional, que declarava a Chapecoense como campeã da Copa Sul-Americana. Ao site oficial do clube, o zagueiro Danny Morais, ex-jogador da Chape, falou em nome da equipe sobre a tragédia.

– Qualquer tipo de solidariedade e de homenagem têm que ser feito, mas não diminui nada a dor e o sofrimento de uma coisa que parece que não caiu a ficha ainda, que todos custamos a acreditar. Neste momento, o que podemos fazer é dar apoio aos familiares e aos habitantes de Chapecó. A cidade vive pelo futebol, e realmente houve um abalo. Não foram só pessoas ligadas ao futebol que sofreram. É uma situação complicada – lamentou o defensor.

Santos

Capitão do Peixe, Ricardo Oliveira lembrou um lindo momento. Em entrevista ao site do clube alvinegro, o atacante contou que, após a partida entre Santos e Chapecoense na Arena Condá, no dia 23 de outubro, os jogadores se encontraram no vestiário.

– Lamento porque perdi amigos e companheiros de profissão. Parece que foi ontem que estive com eles lá em Chapecó, quando eles foram no vestiário depois do jogo e a gente se abraçou, desejamos sorte na Sul-Americana. A nossa cabeça fica em um grande conflito, porque entendemos que corremos os mesmos riscos. Mas é muito triste ver os familiares passando por isso, é muito triste – contou Ricardo. 

São Paulo

Diretor executivo de futebol do clube, Marco Aurélio Cunha demonstrou, em nome do São Paulo, toda a tristeza por conta da tragédia. O clube também prestou homenagem aos dois atletas vítimas do acidente que já vestiram a camisa tricolor: o lateral Mateus Caramelo (emprestado) e o meio-campista Cléber Santana.

– Estou constrangido, magoado e sofrido por tudo que aconteceu com a Chapecoense. A instituição nunca morre, temos que ajudar a prosseguir com ajudas relevantes. Vou emprestar que atleta? Um atleta que eu não quero? Só vou ajudar com coisas boas, positivas, e não com algo que não seja ajuda verdadeira. Isso é uma obrigação – declarou Cunha.

Sport

O Leão da Ilha prestou uma grande homenagem a Cleber Santana, capitão da Chapecoense revelado pelo Sport, e que já atuava com a camisa rubro-negra em 1997. O meia foi descrito como "um filho sair de casa, conhecer o mundo, crescer e amadurecer". Outro homenageado pelo clube pernambucano foi Ananias, que atuou pelo Leão em 2014. Apodi, ex-jogador da Chape, relembrou o bom ano que teve com a camisa verde em 2015.

– Foi uma tristeza enorme. Até agora quero não acreditar. Eu tinha muitos amigos lá. Passei uma temporada com um grupo sensacional. Eram amigos de verdade, saíamos para jantar com as esposas, os filhos deles me adoravam – disse, emocionado, o lateral. 

Vitória

Muita emoção marcou a reapresentação dos jogadores do Vitória na tarde desta quinta (1º), após repouso na quarta. Antes do início do primeiro treinamento da semana, jogadores, integrantes da comissão técnica, dirigentes, funcionários e jornalistas se uniram em oração no centro do campo do Barradão.

O Rubro-Negro anunciou que vai utilizar a camisa da Chapecoense na partida contra o Palmeiras, dia 11, às 16h, no Manoel Barradas, em homenagem ao clube catarinense. Além dos uniformes trocados, o clube baiano prestará homenagens ao ex-rubro-negros presentes na tragédia: Mário Sérgio, Arthur Maia, Dener, Cléber Santana, Gil, o técnico Caio Júnior e os profissionais Duca e Pipe Grohs.


Fonte: CBF

Michel Temer convoca população para auxiliar no combate ao Aedes aegypti


O presidente da república, Michel Temer, convocou os brasileiros nesta sexta-feira (2) para ajudarem no combate ao mosquito Aedes aegypti. Temer participou durante a manhã das ações do Dia Nacional de Combate ao Mosquito Transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Por meio de uma videoconferência, o presidente ainda acompanhou o trabalho das salas de Coordenação e Controle ao Aedes aegypti.

Ele destacou que a campanha de mobilização deste ano teve um aumento de cerca de 28% na participação dos municípios em relação ao ano passado e ressaltou a importância de cada cidadão fazer o seu papel no combate ao mosquito. "Espero que vocês possam nos ajudar neste combate", afirmou.


Na visão do presidente, o aumento se deve a uma maior conscientização da necessidade do combate ao mosquito vetor de diversas doenças. Temer reforçou que as preocupações são grandes não apenas pelas enfermidades, mas também pelas consequências posteriores. “Nós vamos derrotá-lo. Isto é uma responsabilidade de cada brasileiro", disse Temer. 

Jogadores se organizam para que Brasileirão não tenha rodada final

Jogadores do Inter se manifestam contra a realização da última rodada (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)


Atletas de diferentes clubes do futebol brasileiro começam a se organizar para que o Brasileirão não tenha a última rodada disputada - em função da tragédia que vitimou 71 pessoas no acidente aéreo da Chapecoense. Jogadores conversam por grupos de whatsapp e tentam arquitetar uma decisão coletiva. O objetivo, com isso, é passar uma mensagem de solidariedade aos 19 atletas mortos na Colômbia. O elenco do Inter já foi a público nesta quinta-feira para pedir que a rodada não seja disputada. Boa parte do grupo do Palmeiras, campeão brasileiro, também é contrário a ir a campo na última rodada. Em outros clubes, alguns atletas afirmaram desconhecer a iniciativa.

O movimento é uma ação de atletas - não envolve, inicialmente, as diretorias. A ação é embrionária. Ainda está ganhando corpo - os jogadores querem que ela cresça a ponto de se tornar unânime. Ela parte de atletas experientes - alguns deles formaram a organização do Bom Senso FC e pertencem a clubes variados. 

Os jogadores pretendem que a decisão seja global para evitar punições da CBF. Eles entendem que quanto mais clubes participarem, menos poder a entidade terá para eventuais sanções para quem não for a campo. Por isso, buscam um acordo nacional: que envolva os 20 elencos. Esse consenso ainda está longe de ser alcançado. Há questões delicadas a ser resolvidas - especialmente, se a situação de cada clube na tabela será respeitada como posição final. 

Jogadores do Inter, em luta contra o rebaixamento, decidiram que aceitarão a queda se essa for uma decisão coletiva. Trata-se de uma opinião dos atletas, não necessariamente da diretoria. Eles ficaram incomodados com declarações do vice-presidente de futebol do Inter, Fernando Carvalho, que afirmou ver prejuízo ao clube gaúcho no adiamento da rodada final do dia 4 para o dia 11 de dezembro. Foi também por isso que decidiram ir a público - para se desvincular da opinião do dirigente (que depois se desculpou pelo que disse).

Ao menos outros dois clubes já se manifestaram contrários a ir a campo na última rodada. São eles o Atlético-MG e a Chapecoense, que se enfrentariam no dia 11. O Galo afirmou que não disputará a partida, dada a situação do adversário - que teve o elenco dizimado pela tragédia na Colômbia. A Chape, por motivos óbvios, concorda. A CBF é a favor da realização da partida e diz que manterá sua organização. O América-MG também deu sinais de que não gostaria de ir a campo. 

O que pode acontecer

Um eventual abandono coletivo, de tão inusitado, não é previsto na legislação esportiva. O regulamento geral de competições prevê que uma equipe será decretada perdedora por 3 a 0 caso não apareça para jogar. Se nenhum dos dois times for a campo, ambos serão punidos assim. 

Uma equipe que deixar de comparecer para jogar também pode ser excluída da competição - desde que isso influencie na situação de terceiros na tabela. Por isso, a ação coletiva inibiria a punição. O STJD não teria, politicamente, como excluir todas as equipes do campeonato. Daí a busca dos atletas por um movimento coletivo.

Aos clubes, claro, poderá restar a possibilidade de só utilizar jogadores que porventura não participem da ação. 


Fonte: Globo Esporte

[FOTOS] Foliões da primeira noite do #Carnatal26 curtem mistura de ritmos por mais de 6h de festa

As fotos são do jornalista Canindé Soares.












O Carnatal 2016 teve todos os ritmos para os foliões. Já estava no script: foliões animados, show de Bell e a irreverência do Burro Elétrico. Mas também teve gratas surpresas com a estreia do jovem Jonas Esticado com seu forró eletrizado marcando o passo do folião e uma terceira volta do bloco Vumbora. Com Rafa e Pipo Marques fazendo uma apresentação surpreendente.  O começo de tudo, às 18h30, foi com o forró eletrônico de Jonas Esticado, de 22 anos, que estreou no corredor com o bloco #VemcomJonas, agitou os camarotes e empolgou as arquibancadas em Natal. Ele ainda contou com a participação especial de Kiko, vocalista da banda Chicabana, que cantou sucessos para empolgar o bloco #VemComJonas.

Na sequência, muita alegria e irreverência. O bloco Burro Elétrico foi o segundo a entrar no corredor da folia. Puxado pelas bandas Capilé e Gota Elétrica, grupo potiguar que toca os sucessos da axé music, empolgou os foliões do bloco, que tem open bar durante o percurso.

A principal atração foi o cantor Bell Marques, maior atração baiana da noite. O bloco Vumbora! Foi o maior em quantidade de foliões da primeira noite. O bloco repetiu a dose do ano passando dando três voltas, sendo comandado nesta 3ª e última volta pela banda Oito7Nove4. Numa apresentação surpreendente Rafa Marques e Pipo Marques, filhos de Bell, mostraram muita consistência musical e justificam bem porque estão numa maratona de shows neste mês de dezembro e entrando por janeiro e na alta temporada do Verão 2017.

A festa também teve espaço para gestos em homenagem às vítimas da tragédia na Chapecoense, que vitimou a delegação da Chapecoense e jornalistas, na madrugada de terça-feira.

Swingueira na Arena e Leo de Camarote Skol


Após o percurso dos foliões no corredor da folia, foi a vez da Arena Carnatal mostrar toda a musicalidade com a banda Psirico. No camarote Skol, o cantor Léo Santana sacudiu os foliões e tocou todos os estilos musicais.

HBO Go, concorrente da Netflix, chega ao Brasil sem exigir TV a cabo


HBO Go, o serviço de streaming do canal por assinatura HBO, finalmente chegará ao Brasil sem exigir TV a cabo. Um dos principais concorrentes da Netflix nos EUA, porém, não estará disponível para todos os usuários no Brasil, pelo menos por enquanto.

A plataforma estreia em 7 de dezembro em apenas três estados brasileiros: Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, além do Distrito Federal. Para completar, só quem tem a internet fixa da operadora Oi poderá assinar o serviço, decisão fruto de um acordo entre as duas empresas.

O preço da HBO Go também não é tão competitivo quanto o da sua principal rival: R$ 34,90 por mês. O catálogo do serviço conta com 2.500 títulos, incluindo exclusividades da HBO como "Game of Thrones", "Silicon Valley", "The Sopranos" e "Westworld".

A HBO Go já funciona no Brasil desde o ano passado, mas até agora estava disponível apenas para os assinantes de TV a cabo e que tinham a HBO em seu pacote de canais contratado. Os assinantes desse modelo continuam com suas contas funcionando normalmente, sem qualquer cobrança a mais.


Fonte: Olhar Digital

Ministra Cármen Lúcia recebe carta aberta contra corrupção e impunidade


Após uma manifestação em que centenas de juízes e membros do Ministério Público deram um abraço simbólico no edifício sede do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do STF, recebeu das mãos da presidente da Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (Frentas), Norma Cavalcanti, na tarde desta quinta-feira (1º/12), uma carta aberta contra a corrupção e a impunidade. O movimento é um protesto contra a aprovação, pela Câmara dos Deputados, de dispositivo incluído no projeto de lei de combate à corrupção que tipifica como crime de abuso de autoridade determinadas ações de magistrados e promotores.

Ao receber o documento, a ministra Cármen Lúcia salientou que todos os juízes têm preocupação com a democracia brasileira, e que os Três Poderes constituídos (Judiciário, Executivo e Legislativo) têm compromisso com o Brasil, com o povo brasileiro e estão interessados num Brasil melhor. “Estamos juntos para que a Constituição seja garantida e tenhamos um país justo para todos”.


A presidente da Frente, que reúne diversas entidades, diz que a carta é uma forma de protesto e também um pedido à presidente do Supremo para que oriente as categorias nesse momento difícil pelo qual passam o Judiciário e o Ministério Público. Promotores e magistrados, que têm obrigação de investigar e punir, se for o caso, estão sendo perseguidos, disse ela, num desvirtuamento total do projeto das 10 medidas contra a corrupção, que foi acolhido pela população brasileira.

Parque das Dunas: confira a programação deste fim de semana


Inspiradas em “Mulheres que correm com os lobos”, sobe ao palco do Dançando nas Dunas na próxima tarde de sábado (03), às 16h30, a Cia Shaman Tribal com seu espetáculo Las Nieblas!

Apresentando fortes arquétipos da mulher em diferentes tempos e culturas, Las Nieblas se espelha em mitos e lendas de diversas tradições mostrando o poder da união feminina e a beleza que existe dentro de cada arquétipo. Comemorando 10 anos da Companhia, o espetáculo traz um ar ritualístico, em contato com a natureza, mostrando diversidade de criação e possibilidades dentro do estilo que representam: a Dança Étnica Contemporânea.

Na manhã do domingo (04), às 10h, o projeto Bosque Encena receberá os palhaços Bisteca e Bochechinha como espetáculo “100% Alegria”.

Dividindo o palco com o palhaço Peteca, o espetáculo traz em seu enredo a preservação da magia do circo por meio de teatro de bonecos e reprises circenses, contando também com a interação da platéia, tornando o espetáculo ainda mais agradável!

No período da tarde, às 16h30, a próxima atração do Som da Mata será o Macaxeira Jazz. O grupo que tocou pela primeira vez no palco do projeto, há 10 anos, com CDs e DVDs gravados e turnês pela Europa e Ásia, voltam ao anfiteatro Pau-brasil garantindo a superlotação de fãs e admiradores da banda.


Diogo Guanabara, Ticiano D’Amore, Henrique Pacheco e Raphael Bender prepararam a apresentação do próximo domingo com um repertório de composições próprias e choros executados com o peso do Rock’n’Roll, de uma forma bastante singular, passeando também pela MPB, Beatles, entre outros. Curta o fim de semana no Parque das Dunas! Os eventos são gratuitos e a entrada no Parque custa R$1,00. 

Lei Seca prende sete condutores e retém 30 CNHs na primeira noite do Carnatal


O Detran/RN iniciou a primeira noite de Carnatal com uma fiscalização intensa realizada pela equipe da Operação Lei Seca. As abordagens a condutores visando combater a combinação álcool e direção iniciaram ainda na noite da quinta-feira (1º) e foram concluídas na madrugada desta sexta-feira (02). A fiscalização contabilizou 848 testes de etilômetro (bafômetro) resultando em 30 CNHs retidas, sete pessoas presas por embriaguez, 14 autos de infração por motivos diversos e três veículos apreendidos e removidos ao pátio do Detran.

Durante a blitz os policiais da Lei Seca prenderam um taxista que estava transportando pessoas sob influência de álcool. O teste do bafômetro registrou 0,42mg de álcool por litro de ar expelido, o que configura crime de trânsito. “O taxista foi levado pra delegacia de plantão onde terá que pagar fiança e responder processo criminal, além de ter sido multado pela infração da lei seca”, explicou o coordenador da Operação Lei Seca do RN, capitão Isaac Paiva.

Outro fato flagrado na fiscalização foi relacionado a um veículo da imprensa que conduzia uma equipe de TV que cobria o Carnatal. O motorista foi parado na blitz e se recusou a fazer o teste do bafômetro. O mesmo foi autuado administrativamente e deve pagar multa de R$ 2.934,70, além de ter o direito de dirigir suspenso por 12 meses. “O veículo também foi apreendido e removido ao pátio do Detran, pois foi averiguado que o mesmo não estava devidamente licenciado”, contou o capitão Isaac.

As intervenções da Operação Lei Seca durante o Carnatal vão continuar durante todas as noites de realização da festividade. O diretor geral do Detran, Marco Medeiros, fez um apelo para que os motoristas evitem beber e dirigir no sentido de evitar acidentes e até mesmo o registro de vítimas fatais devido a imprudência e ao desrespeito as regras de segurança no trânsito. “O trabalho da Lei Seca é o de preservar vidas no trânsito. Nossa intenção não é multar e sim zelar pela segurança do cidadão. Por isso pedimos a conscientização do condutor, pois estaremos fiscalizando para evitar o abuso”, disse.


Dados do setor de Estatística do Detran/RN apontam que nos primeiros 10 meses deste ano foram autuados na Lei Seca um total de 2.345 condutores. Desses, 287 foram presos sob acusação de crime de trânsito com base no artigo 306 do CTB, e responderão, não só pelas sanções administrativas, mas também penalmente, podendo receber punição de seis meses a um ano de prisão. 

SUPERAÇÃO: ‘Os médicos afirmam que voltará ao futebol’, diz pai do zagueiro Neto, da Chapecoense

Os pais do zagueiro Neto, Valéria e Helam Foto: Leo Correa / STR.

O pai do zagueiro Hélio Neto demonstrou todo o otimismo de ver o filho voltar aos gramados. O atleta é um dos seis sobreviventes da tragédia com a Chapecoense, que matou 71 pessoas após a queda do avião com a delegação e jornalistas, na Colômbia, na madrugada de terça-feira. Helam Marinho Zampier publicou uma mensagem em seu Facebook e informou que os médicos colombianos disseram que o atleta voltará a jogar futebol.

“Venho informar com muita satisfação e felicidade que meu filho está cada vez melhor. Acaba de fazer cirurgia na perna e médicos afirmam que voltará ao futebol. Agradeço as orações e continuemos com elas, pois ainda precisamos de confirmações e alta para poder vê-lo de perto e tenho que dominar minha ansiedade, que é muita”, escreveu na noite de quinta-feira.

Zagueiro Neto é um dos sobreviventes da Chapecoense Foto: Jorge Saenz / STF

Na manhã desta sexta-feira, o pai do zagueiro pediu para as pessoas compreenderem o fato de ele não atender telefonemas, porque vive um momento complicado na vida. Zampier ainda falou para que os círculos de orações sejam mantidos para o seu filhos, os demais sobreviventes e as famílias das vítimas da tragédia da Chapecoense.

“As notícias cada vez mais nos dão esperança e alimentam nossa fé. Estamos agradecendo a todos pelo carinho, pelas orações, e falar que, às vezes, estamos impossibilitados de atender telefones, porque são muitas as ligações e fica difícil dar retorno nelas, Nos desculpem e compreendam, pois não estamos acostumados com a situação e pedimos que continuem as orações, inclusive para os outros sobreviventes e aos familiares dos que se foram. Obrigado e Jesus os abençoe sempre”, escreveu.

Além de Neto, também são sobreviventes do acidente com o avião que transportava 77 pessoas os jogadores Alan Ruschel (lateral) e Jackson Follmann (goleiro), o jornalista Rafael Henzel e os comissários de bordo bolivianos Erwin Tumiri e Ximena Suárez.


Fonte: Extra Globo

Corpos das vítimas do voo da Chapecoense voltarão ao Brasil na noite desta sexta

Avião da Chapecoense caiu na Colômbia deixando 71 mortos Foto: RAUL ARBOLEDA / STR.

Os corpos dos brasileiros vítimas da queda do voo da Chapecoense começarão a voltar para o país às 19h desta sexta-feira. Neste horário, está prevista a decolagem de três aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que levará os membros da delegação da equipe catarinense que havia viajado para Medellín, na Colômbia, para a disputa do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. Os corpos dos jornalistas da Fox que também estavam no voo e perderam a vida na tragédia voltarão ao Brasil em um voo comercial.

Antes da decolagem dos aviões, os corpos dos brasileiros serão levados em comboio pelas ruas de Medellín até o aeroporto. Antes de os caixões serem colocados nos aviões, deve haver uma vreve cerimônia organizada pelo governo colombiano.

Os caixões dos jogadores da Chapecoense estão cobertos com uma bandeira branca com o escudo do clube e a inscrição: “Campeões para sempre”.

O velório das vítimas acontecerá no sábado, na Arena Condá, em Chapecó. A expectativa é que o estádio e as ruas do entorno recebam cerca de 100 mil pessoas.

Fonte: Extra Globo

Renan Calheiros vira réu no Supremo pela primeira vez

O STF julgou hoje denúncia da PGR que torna réu o senador Renan Calheiros Felipe Sampaio/SCO/STF

Por 8 votos a 3 , o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (1º) aceitar denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em 2013 contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pelo crime de peculato. Com a decisão, o senador se torna réu na Corte pela primeira vez.

Apesar de aceitar a denúncia por peculato, a Corte também entendeu, seguindo voto do relator, ministro Edson Fachin, que as acusações de falsidade ideológica e uso de documento falso prescreveram em 2015, oito anos depois de a infração ter sido cometida.

A Corte julgou nesta tarde denúncia na qual Renan é acusado de usar o lobista de uma empreiteira para pagar pensão a uma filha que teve fora do casamento. Ele também é acusado de ter adulterado documentos para justificar os pagamentos. O caso foi revelado em 2007. Na época, as denúncias levaram Renan a renunciar à presidência do Senado.

Votos a favor da denúncia

Para o relator do inquérito, Edson Fachin, as provas apresentadas no processo mostram que há indícios de que Renan Calheiros usou em 2007 notas fiscais para mascarar desvios de verba indenizatória do Senado para simular os contratos de prestação de serviços de locação de veículos.

“A denúncia imputa ao acusado a celebração de mútuo fictício com a empresa Costa Dourada Veículos para fim de, artificialmente, ampliar sua capacidade financeira e justificar perante o Conselho de Ética do Senado capacidade de arcar com o pagamento de pensão alimentícia”, disse o ministro.

O ministro Luiz Roberto Barroso votou diferentemente do relator, aceitando a denúncia em relação aos três crimes. “Considero como documentos públicos um número maior do que o relator considerou”, disse Barroso para justificar sua decisão. Os crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso só estariam prescritos se os documentos que embasam essas acusações forem considerados particulares.

Apesar de acompanhar o relator, o ministro Teori Zavascki disse que a denúncia apresentada pelo Ministério Público "não é um modelo de denúncia" e disse que "os indícios são precários e estão no limite". Zavascki, que é relator da Operação Lava Jato, também disse que a Corte não pode ser responsabilizada pela demora no julgamento do processo.

“Dos 100 inquéritos que tenho aos meus cuidados envolvendo pessoas com prerrogativa de foro, 95 não estão em meu gabinete e cinco estão de passagem, e apenas dois dependem de exame de recebimento da denúncia. O Supremo é juiz, não é investigador, não é ele que busca a prova, é ele que julga”, explicou.

Rosa Weber, Luiz Fux, Marco Aurélio, Celso de Mello e presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanharam o voto do relator pelo recebimento parcial da denúncia.

Votos contra a denúncia

Os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram pela rejeição total da denúncia por entenderem que não há indícios para o recebimento da denúncia.

Toffoli considerou as acusações como "criação mental" do Ministério Público. "Não se logrou na investigação provar que o serviço [da locadora de veículos] não foi prestado, mas, como não houve trânsito de valores em contas bancárias, deduz [-se] que o serviço não foi prestado para o recebimento da denúncia", disse Toffoli.

Lewandowski criticou a falta de provas na denúncia e disse que "houve certa criatividade" por parte da PGR. "Por mais contundentes que sejam os indícios de prática criminosa, o inquérito não pode se transformar em instrumento de devassa na vida do investigado, como se todos os atos profissionais e sociais por ele praticados ao longo de anos fossem suspeitos ou merecessem esclarecimentos. A denúncia deve ser objetiva", afirmou.

Para Gilmar Mendes, a PGR deveria ter "honestidade intelectual" de pedir o arquivamento. "Nós temos um clássico caso de inépcia, já reconhecido pelo relator [Fachin], quando disse que [a prova] está na zona limítrofe, na franja."

Acusação

Na denúncia formalizada em 2013, a Procuradoria-Geral da República acusou Renan dos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso, por utilizar meios fraudulentos para justificar a origem de R$ 16,5 mil pagos mensalmente à jornalista Mônica Veloso entre janeiro de 2004 e dezembro de 2006.

Em processo aberto no Conselho de Ética do Senado quando o caso veio à tona, em 2007, Renan apresentou recibos de venda de gado para comprovar uma renda compatível com os pagamentos. Segundo laudo pericial da PGR, os documentos são falsos e não correspondem a transações comerciais verdadeiras. Um dos compradores teria negado expressamente a compra de cabeças de gado do senador.

A PGR acusou ainda Renan do crime de peculato, por ter desviado, entre janeiro e julho de 2005, a verba indenizatória a que tem direito como senador. Apesar de ter apresentado notas fiscais para comprovar o aluguel de dois veículos, os investigadores alegam que os documentos, no valor de R$ 6,4 mil cada, são fraudulentos.

"Não foram encontrados lançamentos que possam comprovar a entrada e saída de valores [nas contas da locadora de veículos e do senador], situação que comprova que a prestação de serviços não ocorreu”, disse o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio Borges de Andrada, ao ler o relatório da PGR, durante a sessão.

Defesa

Durante o julgamento, o advogado do presidente do Senado, Aristides Junqueira, defendeu o arquivamento de toda a denúncia por falta de provas. “Quando se recebe uma denúncia inepta o constrangimento é ilegal. Não há indícios suficientes sequer para o recebimento da denúncia”, disse Junqueira.


Fonte: Agência Brasil

Durante o Carnatal não descuide da hidratação


Os foliões já se preparam para a folia. De hoje até domingo (04), o Carnatal vai arrastar milhares de pessoas por longas horas atrás de trios elétricos. Para que a festa seja perfeita do início ao fim é importante não descuidar da alimentação e hidratação, alerta Roseanny Cristina, nutricionista do Hapvida Saúde, que nesta entrevista ensina como acertar na escolha da alimentação antes e depois da folia. A preparação já pode começar.

1 - Quem vai aproveitar todos os dias de Carnatal vai ter um gasto maior de energia; os cuidados com a alimentação e hidratação já devem ser iniciados?

Roseanny Cristina: Sim, a preparação já pode começar. Para os dias de folia é indispensável uma alimentação equilibrada em relação às frutas, legumes e verduras e é fundamental uma boa ingestão de água e sucos de frutas naturais. Os foliões também podem usufruir da água de coco, que é um bom repositor de sais minerais que se perde muito em tempos quentes como estes que estão ocorrendo aqui em Natal.      
                 
2 - Em dia de festa, como o folião deve se preparar para a noite? Consumir que tipos de alimentos?     

Roseanny Cristina: Em dia de festa a alimentação deve ser com maior destaque à alimentos como frutas com maior composição de líquidos como melancia, abacaxi e melão. De preferência focar no consumo de alimentos mais saudáveis possíveis e ficar longe de alimentos ricos em frituras e gorduras.

3 - E no dia seguinte da folia, o que consumir para recuperar as energias?

Roseanny Cristina: No pós-folia o consumo pode ser de alimentos ricos em carboidratos como tapioca, cuscuz e macaxeira para repor carboidratos perdidos e as frutas e verduras podem ser consumidas para repor as vitaminas e minerais perdidos na noite anterior.     
                 
4 – E o consumo de líquidos durante toda a noite deve receber atenção extra?


Roseanny Cristina: Uma boa ingestão de água é indispensável para os dias e para a hora da folia. A água de coco é um ótimo repositor natural para hidratação nas noites de folia; lembrando que o ideal é consumir água de coco natural e não a de copinhos.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016


Ataque ao prédio do MEC custará R$ 172 mil aos cofres públicos

Manifestantes roubaram extintores de incêndio, cadeiras, bancos e computadores.

O Ministério da Educação calculou em R$ 172.829,10 o custo para recuperação de materiais e equipamentos destruídos durante ataque à sede do ministério na noite da última terça-feira (29). O valor não inclui serviços de recuperação do prédio e instalação dos equipamentos.

Durante vistoria, realizada na manhã desta quarta-feira (30), o ministro da pasta, Mendonça Filho, se manifestou sobre o ocorrido. “As pessoas podem expressar posicionamentos sem que isso seja traduzido em violência e depredação do patrimônio público”, declarou.

Foi identificada a destruição de 38 placas de vidro da fachada do prédio, cada uma com 5 metros quadrados, espelhos de fachadas e de elevadores, revestimentos de paredes, divisórias de madeira e de vidro, computadores, câmeras de segurança, balcões de vidro da entrada do prédio, televisores, além de cinco caixas eletrônicos.

Manifestantes ainda roubaram extintores de incêndio, cadeiras, bancos e computadores e depredaram um carro oficial.

Mendonça Filho pediu à Polícia Federal que apure os atos de vandalismo que destruíram o patrimônio do ministério. “Um vandalismo como nunca vi na vida. Mostrou que a intolerância e a violência têm sido a prática política de alguns grupos radicais, que a gente tem de enquadrar dentro daquilo que estabelece a lei brasileira”, disse.

O ministro ressaltou, ainda, que vai pedir a punição das entidades ligadas a partidos políticos de esquerda que patrocinaram a invasão. O MEC repassou à Polícia Federal imagens do circuito interno de TV, vídeos feitos por servidores e fotografias. Servidores vítimas da violência foram liberados para prestar depoimentos à Polícia Federal.


Fonte: Portal Brasil 

Contran suspende o uso obrigatório de cadeirinhas em veículo escolar


O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) suspendeu a exigência do uso de cadeirinhas em veículos utilizados para o transporte escolar de crianças com até sete anos e meio de idade. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (1º).

Segundo o órgão, a resolução considerou as dificuldades técnicas, econômicas e sociais para a adaptação dos veículos escolares e a baixa oferta no mercado de sistemas de retenção (bebês conforto, cadeirinha e assentos de elevação) apropriados para veículos com cintos de segurança do tipo subabdominal (de dois pontos).

Além disso, o conselho considera que há a necessidade de mais estudos que avaliem a efetividade de adaptação de veículos escolares para atender as especificidades dos sistemas de segurança.

A antiga regra, que já valia para carros de passeio desde 2010, foi oficializada em 2015 e previa que os veículos deveriam adorar os sistemas de segurança conforme a faixa etária dos estudantes. Até um ano os veículos deveriam oferecer o bebê conforto. Os alunos com idade entre um e quatro anos deveriam ser transportados somente em cadeirinhas. Por fim, o assento de elevação deveria ser utilizado para as crianças com idades entre quatro e sete anos e meio.


Fonte: UOL